Carioca, 21, estudante de direito

9 de out de 2015


Munique: reis loucos, cerveja maravilhosa e um labirinto infinito

Oláá, lindonas e lindões! Esse post é mais um Diário de Viagem. Nas últimas férias eu visitei lugares incríveis e já contei um pouquinho sobre isso no post sobre Praga.
Como estamos em época de Oktoberfest e dia 03 de Outubro a Alemanha comemorou os 25 anos da Unidade Alemã, o post só podia ser sobre a Alemanha!
Agora, vou falar sobre como foi minha experiência no sul da Alemanha, pela primeira vez na Capital da Baviera!
1º Dia – Marienplatz, Neues Rathaus e Pinakothek der Alte
Nosso primeiro dia em Munique (eu tava com a Alice, minha amiga meio alemã meio brasileira) foi um domingo e começou bem no meio da tarde. Estávamos exaustas, mas como tínhamos pouquíssimo tempo, resolvemos aproveitar. Pegamos o primeiro U-Bahn (metrô) e fomos! Aliás, recomendo comprarem o ticket de metrô por 3 ou mais dias, vale à pena!
Na Marienplatz, pudemos ver a Neues Rathaus (Nova Prefeitura) e o Glockenspiel, que é um show que acontece 11h (no verão 12h e 17h, mas vou te contar que eu cheguei por lá num horário aleatório e ele tocou quando bateu a hora cheia, então fiquem atentos!) e que consiste em 43 sinos e 32 bonequinhos dançando e tocando música tradicional da Baviera. As crianças se amarram! Mas é uma atração imperdível para qualquer idade.
Neues Rathaus München
Neues Rathaus – Prefeitura Nova
glockenspiel
Glockenspiel ou a torre do Relógio de Munique
Depois de admirarmos a Neues Rathaus de baixo, subimos a Alter Peter (torre da Igreja de São Pedro) que tem nada mais nada menos que 91 metros e 306 degraus MUITO apertadinhos, pequenininhos e que não permitem um fluxo intenso de pessoas subindo e descendo, ou seja: rolou aquele engarrafamento básico. Quem construiu aquilo em 1180 com certeza não imaginou que tanta gente iria querer subir naquela torrezinha (detalhe: o terraço também é bem apertadinho). 
Mas gente, vale a pena!! Dá pra ver até os Alpes em dias ensolarados, o que não foi o caso infelizmente, mas captei algumas partes interessantes da cidade:
allianz arena
Mesmo com a neblina, deu pra ver a Allianz Arena
DSCN5224
Munique do alto
neues rathaus vista da alter peter
grade
I met God, she’s black
Passeio a caminho da Pinakothek der Alte (Pinacoteca dos Antigos)
estátua
Não pude perder a oportunidade de brincar com Poseidon HAHAHAHA
Na Pinakothek der Alte, pudemos ver quadros lindos, não vou botar fotos de todos aqui porque se não o post ficaria mais gigante ainda. Então escolhi o meu favorito pra postar:
O rapto das filhas de Leucipo – Esse quadro retrata o momento em que em que os gêmeos semideuses, Castor e Pólux, raptam as duas filhas do Rei Leucipo, Hilária e Febe. Depois disso, Castor é morto pelos homens que amavam as filhas do Rei Leucipo, mais especificamente, Idas, e Pólux implora a Zeus que o faça retornar a vida. Claro que Hades, o Deus do mundo inferior, não iria permitir tamanha intervenção nos seus assuntos internos, mas dá uma solução para a questão: Pólux divide sua imortalidade (Só ele era filho de Zeus, mesmo eles sendo gêmeos) com o irmão alternando com ele um dia de vida e um dia de morte. Gente, se isso não for amor não sei o que é. Depois disso, Zeus ainda eterniza o amor deles na constelação de Gêmeos, onde jamais poderiam ser separados, nem mesmo pela morte. 
Finalizamos o dia indo na Neues Pinakothek e prestigiando a arte moderna alemã e indo a um Biergarten pertinho do nosso hotel prestigiando a arte cervejeira alemã :D e fomos dormir exaustas!
biergarten viajenomake.com
Foi aqui que eu tirei aquela foto que tá na Tag Liebster Award!
Dia 2 – Schloss Nymphenburg e Englischer Garten 
Nosso segundo dia começou cedinho, pois decidimos ir ao Castelo de Nymphenburgo, que fica a mais ou menos 15 minutos de Munique. No nosso caso, o bonde que faz o trajeto, o Tram 17, estava em obras e a alternativa foi pegar um ônibus. Até aí tudo bem, atravessamos a rua e pegamos o ônibus. Mas, depois de 10 minutos de engarrafamento, ele voltou pro mesmo lugar e fomos informadas de que aquele ônibus não iria até o Castelo. Tivemos que andar até a Estação Central para pegar o ônibus certo e demoramos quase uma hora nessa brincadeira toda, pois pegamos engarrafamento.
Mas como ficar triste quando a recompensa disso tudo é…
O Palácio de Nymphenburg
palácio de nymphenburg
O Majestoso Schloss Nymphenburg
paredes salao
Salão Principal
teto salão de ouro
Imagina esse teto na sua casa de praia!
Com 800.000m², o Castelo de Nymphenburg era a Residência Oficial de Verão da Família Real da Baviera. Imagina ter uma casa de praia desse tamanho! Em estilo barroco, a obra foi encomendada em 1664 e ficou pronta em 1675, até que foi rápido, né? hahaha Depois disso, cada vez que um novo rei chegava ao poder, ele fazia melhorias e ampliações no complexo que ainda conta com outros palácios menores e um jardim imenso.
DSCN5344
Detalhe do teto
O que mais me encanta é o fato de Ludwig II, o Rei Louco da Baviera, ter nascido nesse lugar. Ele não teve uma boa relação com os pais e preferia ficar sozinho. Sua melhor amiga era Sissi, mais conhecida, após o casamento, como Imperatriz da Áustria e a maioria dos filmes sobre a vida dele dão a entender que eles tiveram um caso e que ela foi a única mulher que ele amou. Já os homens… Tem uma lista na Wikipédia de homens próximos dele, como seu escudeiro Richard Hornig e seu ajudante de ordens o príncipe Paulo, além de diários do próprio Ludwig dizendo ser muito difícil controlar seus desejos pouco católicos.
Ludwig II, aos 22 anos
Ludwig II, aos 22 anos Foto: Face Punch
O maior legado de Ludwig (ele não se casou, embora tenha ficado noivo da irmã mais nova de Sissi, Sofia, ele adiou o casamento várias vezes e por fim cancelou) foi o belíssimo Castelo de Neuschwanstein (em português Novo Cisne de Pedra), ao qual eu não pude ir porque era muito longe de Munique, mas já pus na listinha!
neuschwanstein viajenomake.com
Castelo de Neuschwanstein, no qual Walt Disney se inspirou. Foto: Baviere-Quebec
Pra terminar minha viagem pela belíssima Munique, voltamos para o centro (mais engarrafamento e calor, mas tudo bem, não reclamo hahaha) e fomos ao Englischer Garten, um parque GIGANTE, no qual ficamos perdidinhas…
Biergarten do Englischer Garten
chinesischer turm
Torre Chinesa no Biergarten no Englischer Garten
IMG_7051
Fui parar do lado errado do parque e não vi os surfistas de rio
O parque tem 4,17km² então nós tivemos uma boa desculpa para nos perdermos. Era como um labirinto, até tínhamos mapa (antes dos celulares descarregarem) e luz antes de ficar de noite, mas só fomos nos perdendo mais e mais. Descobrimos, por fim, que estávamos do lado oposto da cidade, longe do nosso hotel e morrendo de fome e sono (e ainda tínhamos malas para arrumar!). Aí decidimos pegar um táxi e ir direto pra casa.
Gente, em resumo: Munique é incrível e quero muito voltar lá e ficar mais tempo para curtir tudo o que ela tem para oferecer!
Desculpem pelo post GI-GAN-TE e, acreditem, ainda editei e tirei MUITA coisa! Tô pensando em, no futuro, fazer mais posts sobre lugares incríveis e mostrar mais fotos. Mas por hoje é só :D E vocês, já foram pra Munique ou querem ir e querem dar/ saber mais dicas? Deixem nos comentários!
Tudo o que você quiser saber sobre Munique e viagens tá no Sunday Cooks, um dos meus guias favoritos de viagem!
Um beijão do tamanho desse post e até o próximo (que deve ser bem menor HAHAHA) 
0

0 comentários:

 

No Instagram