Carioca, 21, estudante de direito

15 de mai de 2018


Looks em Marrakech + Desconto em compras online!

Palais Bahia, Marrakech






Depois de um tempinho longe por conta do intercâmbio e daquelas correrias da vida que vocês já sabem, tô de volta pra mostrar um pouquinho de uma das viagens mais lindas que eu fiz!

Fui pro Marrocos :O! Um país incrível de gente super simpática e mega parecidas com os brasileiros, que fica no norte da África e é super barato saindo de Portugal, da Espanha e até mesmo do Brasil, que já tem vôos diretos pela Air Maroc #fikdik

Vou fazer um post depois com roteiro e dicas sobre a viagem em si, mas o post de hoje é mais sobre moda e os looks que levei pra usar lá!

Um dos looks que usei foi esse vestido longo da Cantão suuper colorido, que combinava com o colorido dos zelij (azulejos ou pastilhas típicas do Marrocos) e das construções exuberantes de Marrakech. Um dos lugares que mais amei foi o Palais Bahia, na foto acima.


Olha que lindos os detalhes dessa porta lindaaa!


Detalhe pro all star mega confortável e a meia da nike "descombinando" de propósito pra quebrar a elegância do longo e criar um look mais dia

Outro lugar aonde fomos nesse dia foi a casa do Yves Saint Laurent, designer francês, nascido na Argélia, que amava o Marrocos e resolveu construir uma mansão por lá que hoje é um museu de moda que recomendo super!

Vestido da Farm e bota Mr Cat pra posar no Museu Marrakech


   Já esse segundo longo, usei no outro dia que tive em Marrakech e ele combinou demais com os azulejos e pastilhas (zelij) do Museu Marrakech! As fotos fizeram muito sucesso no instagram (já foi lá conferir? @hamills_ e @braziliantravelholic)






E ai, gostaram dos looks e de uma prévia do Marrocos? Contem nos comentários!

Agora, vou deixar uma super dica pra vocês arrasarem nos looks sem gastar muito!

Já ouviram falar do site Cupom Válido

Esse site disponibiliza cupons de desconto gratuitamente (sim, isso mesmo!!) pra todos os tipos de lojas online! Tem lojas de departamento, fast food, cosméticos e roupas (nossos queridinhos, né!?) 
Pesquisei lá e trouxe descontos incríveis pra vocês aproveitarem e criarem looks lindos! 

Tem desconto na Cantão, que é minha loja carioca favorita de sempre, na Farm, estampas mais lindas impossível, né? 

Na Mr. Cat, com os sapatos mais confortáveis e lindos do mundo e em muuitaas outras lojas! 

Corre lá pra conferir. Já testei vários cupons e todos funcionam e são confiáveis!

É só escolher seu cupom e adicionar na hora de finalizar a compra no site da loja ou clicar no link direto no site Cupom Válido que irá te redirecionar ao site para a compra.

E aí, já sabiam dessa dica? Vamos compartilhar porque quem avisa amigo é hahaha 

Beeijos e até o próximo post ;*


0

26 de abr de 2017


Look do dia: Tarde no Parque Lage





Sabe aquele domingo preguiçoooso que não dá vontade nem de sair da cama? Então, foi num desses domingos que uma amiga minha me convenceu a me arrumar e ir passear no Parque Lage, um dos parques mais lindos do Rio de Janeiro. Amei o look que usei nesse dia e decidi compartilhar com vocês e também contar um pouquinho sobre essa opção de passeio bem interessante pra quem curte natureza.


O Parque Lage muitas vezes é ignorado pelos turistas, que passam correndo, doidos pra visitar seu irmão maior e mais famoso, o Jardim Botânico. Mas perde muito quem não dedica pelo menos algumas horinhas pra passear pelas árvores e até mesmo fazer um piquenique no Parque, que também conta com uma Escola de Artes Visuais em um lindo palacete. 

Recomendo a visita num dia ensolarado para se ter uma das vistas mais lindas do Cristo Redentor a partir da piscina que fica bem no centro do palacete. Infelizmente, quando fomos as nuvens estavam brincando de esconder o Cristo e deu pra ver pouca coisa hahahah

O Cristo atrás das nuvens

Escolhi esse look justamente pensando em todo o clima bucólico e de natureza que o Parque Lage tem. O tom quente do laranja, combinado com as flores em amarelo vivo e azul trazem a natureza para o vestido de um jeitinho super harmonioso que só a Cantão sabe fazer (sou suspeita pra falar, porque é minha boutique favorita, mas é lindo, né, gente?)



Combinei o vestidinho soltinho - mas com uma manguinha, afinal acabou o verão no Rio e nós cariocas somos muutio friorentos - com uma sandália que é meu xodó há tempos (já estou na segunda da mesma marca super parecida).


Já pro caso de fazer aquele friozinho no fim da tarde, levei uma camisa jeans, que de quebra, deixa o look bem mais despojado, no caso de emendar o passeio com um barzinho com as amigas (quem sempre? hahahah)




Aliás, vocês repararam que tirei as tranças, né? :OOO Vou fazer um post só falando sobre minha transição capilar e contando tudo sobre meu "novo" cabelo em breve!


Óculos de sol e casaco: Típico look carioca de todos os dias. Aliás, não esquece o guarda chuva!
Pra chegar nesse pedacinho de paraíso, pode-se utilizar uma das linhas de ônibus que passam pela Rua Jardim Botânico ou ainda, pegar o metrô da linha 1 ou 2, descer na Estação Botafogo e pegar o Metrô na Superfície sentido Gávea e descer na Estação Hospital da Lagoa. 

Embora as trilhas que levam ao Corcovado diretamente do Parque Lage sejam tentadoras, ultimamente não recomendo, devido à vários relatos de assaltos e outros crimes ocorridos nas mesmas. Para ir para o Cristo Redentor, as melhores opções ainda são pegar o trenzinho no Cosme Velho ou as vans que vão diretamente para o Corcovado, saindo do Largo do Machado. Vou fazer um post sobre esse ponto turístico que representa o Rio em breve também e explico tudo em detalhes :D


Os créditos das lindas fotos são da minha amiga, que aliás motivou o passeio e consequentemente esse post, Amanda  (e da mamis também, minha fotógrafa há 21 anos hahaha)








Aah, e esse vestidinho lindo ainda tem dois detalhes mara! Olhando por trás, ele parece ser uma blusa e uma saia da mesma estampa, mas é vestido mesmo! Além disso, pra quem é fã de bolsos em vestidos, ele tem dois!

Detalhe do bolso lateral super útil pra botar o celular e um batonzinho


Charme no detalhe das costas, que fazem parecer que se trata de uma saia e uma blusa da mesma estampa.

Vestido: Cantão | Sandália: Reisinger | Camisa Jeans: Forever 21 | Brincos: Panna | Pulseira: Pandora Óculos: NYS


Parque Lage
R. Jardim Botânico, 414 - Jardim Botânico
Horário: de 8h às 17h
Entrada Gratuita :D


E aí, curtiram o look e a dica de passeio? Me contem nos comentários e também deixem outras dicas de passeios na Cidade Maravilhosa <3 

Beijos e até o próximo post! :*


0

6 de abr de 2017


Tranças Afro ou Box Braids: Tudo o que você sempre quis saber!

Trançada nazoropa <3



Oii, lindonas e lindões! Hoje não vim falar de viagem, mas sim de cabelo! Como quem me conhece sabe, no ano passado decidi experimentar as famosas box braids, ou em português, trancinhas mesmo hahaha 
Sempre amei trançar o cabelo, pois me sinto mais empoderada como mulher negra quando uso penteados de origem africana e negra que se adaptam facilmente ao meu cabelo crespo. 

No entanto, essas tranças são um pouco diferentes das que fazemos em casa. As box braids usam cabelo humano ou sintético combinado com o seu para criarem o look que você quiser. Desde um chanelzinho até um cabelão digno de rapunzel, a escolha é totalmente sua!

Mas, antes de decidir botar as tranças, tive várias dúvidas, e hoje, em homenagem à Ana Rosa, que está decidindo agora entrar no universo das trançadas, vou tirar compartilhar as minhas dúvidas com vocês, vai que são as mesas e isso ajuda vocês a decidirem trançar? Vamos lá, então!

Do que são feitas as tranças?

Existem três tipos principais de material para as box braids: Jumbo, Kanekalon e Cabelo Humano. O jumbo é mais leve, portanto permite penteados mais elaborados, como coques e tranças (isso mesmo, trançar as tranças de novo hahaha) e permite que as pontas fiquem soltas, além de ter uma aparência mais natural de cabelo mesmo. 
O Kanekalon, por sua vez, tem uma aparência mais sintética, parecida com plástico e brilha mais. Por ser mais grosso, também é mais pesado e impossibilita penteados como coques e não permite que as pontas fiquem soltas. Mas, a vantagem é ter aquele brilho eterno de cabelo saudável e bem cuidado por 3 meses.
Já o cabelo natural eu nunca utilizei e é, de fato, menos escolhido, pois dura menos tempo que os sintéticos. Então, provavelmente você vai escolher entre o Jumbo e o Kanekalon. Como estou com ambos agora, vou mostrar uma foto pra vocês verem a diferença entre eles depois de 3 meses de uso.



Dá pra perceber que o Kanekalon brilha mais e continua com um aspecto mais de plástico, mas que o Jumbo fica mais fininho e com aspecto mais natural (afinal, cabelo nenhum brilha assim tão perfeitinho). Aí cabe a você decidir o que prefere ;)

Quanto tempo posso ficar com as tranças?

Você pode ficar até 3 meses com as tranças. Após este período, é importante fazer a manutenção (destrançar, hidratar o cabelo e trançar de novo) ou dar um intervalo para deixar o cabelo respirar. Eu prefiro a segunda opção, pois acho que é mais benéfico pro cabelo.
Eu já estou usando pela segunda vez. Dei um intervalo de 1 mês, mas dessa vez pretendo ampliar esse intervalo. 

Da primeira vez, usei só Kanekalon
Dessa vez, uso Kanekalon nas tranças de tom cobre e Jumbo nas castanhas.



Quanto tempo demora pra fazer?

Isso depende do tamanho pelo qual você optar. Caso queira fazer mais curta, tipo chanel ou no ombro, pode demorar até 6h. Já as tranças compridas, na cintura ou no bumbum, podem demorar de 8h a 10h. Eu sempre separo um dia inteiro pra ficar no salão, já que aproveito pra cortar e hidratar os fios naturais antes de trançá-los. Com assistência, a cabeleireira leva geralmente 8h. Mas vale a pena, né, gente?!

Mas como é que se põe a trança? Pra onde vai o cabelo?

O cabelo é trançado junto com a fibra sintética desde a raiz (podendo-se prender os dois na raiz com elástico, para evitar deslizamentos) e fica guardado dentro da fibra sintética. Conforme a cabeleireira vai trançando, seu cabelo termina e prossegue-se só com a fibra sintética até a altura desejada, podendo-se prender a ponta com elástico ou deixá-la solta, no caso do Jumbo. Ao longo dos meses, a raiz do cabelo cresce e ele também vai "saindo" de dentro da trança, o que é um sinal de que a manutenção se aproxima. 

Como lavo o cabelo trançado?

É muuuuito importante higienizar o cabelo trançado para evitar caspas e outros inconvenientes. Você deve lavar uma vez por semana somente com shampoo (o condicionador dá caspa e ajuda a desmanchar as tranças) aplicando-o na raiz entre as trancinhas, diluído em água. Se você quiser muito usar óleo, cuidado pra não deixar nenhum resíduo que faça mal pro seu cabelo natural. Passe o óleo somente no comprimento das tranças e tire tudo na lavagem.

Como secar o cabelo depois de lavar?

A melhor maneira é deixar os fios secarem naturalmente. Eu sempre lavo no final de semana de manhã cedo e deixo secar no sol, depois de tirar o excesso com a toalha (não esfregue a toalha, só aperte gentilmente para que ela absorva a água). Mas, se não tiver jeito, use um secador. Quando eu estava na Alemanha, usava secador pra não sair no frio de cabelo molhado. 

Posso ir à praia ou à piscina trançada?

Então... Poder, pode! Mas isso pode diminuir o tempo de duração das tranças. Isso porque o sal e o cloro danificam seu cabelo e, como ele está trançado junto às fibras, fica mais difícil de retirar completamente os resíduos. Eu ainda não experimentei ir à praia ou à piscina trançada, justamente por temer que destruísse as trancinhas ou o meu próprio cabelo, mas muitas meninas vão e não vêem problema algum. Só lembre de lavar beeem o cabelo depois.

É verdade que a trança ajuda o cabelo a crescer?

SIIIIIM! Amo muito isso nas box braids! Por elas protegerem o cabelo do ambiente externo e deixarem ele mais hidratado, além de "puxarem" os fios, elas fazem com que o cabelo cresça mais rapidamente do que o normal. 

Pesa muito?

Até você se acostumar com um cabelo diferente na sua cabeça, pode ser que pese um pouco sim, mas a sensação passa depois de alguns dias ou semanas.

Dói?

Ui, essa parte é delicada! Cada um tem uma experiência pessoal e depende muito da sensibilidade do seu couro cabeludo. Como eu sou uma pessoa bem sensível, o primeiro dia sempre dói bastante. Na hora em que a moça está trançando é tranquilo, mas pra dormir a primeira noite é bem chatinho. O que me ajuda: Botar um travesseiro alto pra cabeça não fazer pressão demais nas tranças e aumentar a dor. Mas, como toda dor tem fim, essa também passa em alguns dias ou semanas. 

Como conservar melhor as tranças?

Falando em dormir, pra conservar bem as tranças, é recomendável que se durma com uma touca de seda pra proteger as tranças e evitar o frizz e que elas desmanchem. Como eu nem sei onde vende touca de seda, fiz o que minha cabeleireira recomendou: peguei uma meia calça, amarrei as pernas e pus na cabeça pela parte do quadril. Funcionou super bem e protege bastante! Hoje em dia, admito que só prendo o cabelo e durmo sem meia porque já tô perto da manutenção e tá um calor infernal no Rio hahahaha

As box braids são práticas?

Aaaah, elas SÓ são práticas! Imagina acordar meia hora mais tarde porque não tem que pentear o cabelo!!!!! Imagina já acordar linda, poderosa e tombadora pronta pra derrubar os forninhos todos? Imaginou? As tranças são exatamente isso! 24h/7 dias da semana lindas e arrumadas. São super práticas!

As box braids estragam o cabelo? :O

Então, isso depende de você! Sem os cuidados necessários e ultrapassando o tempo de manutenção, seus fios e seu couro cabeludo podem sim sofrer com as tranças, pois vão ficando cada vez mais oleosos e fracos, sem respirar e sem absorver nutrientes importantes, o que pode gerar fungos, mofo e até alopécia (calvície). Porém, se você cuidar direitinho e fizer a manutenção na hora certa, seu cabelo vai crescer saudável, hidratado e protegido, ficando ainda mais bonito do que antes!
Penteado para casamento com Jumbo e Kanekalon.






Penteado com Kanekalon

 Elas ajudam na transição?

Sim, e muito! Protegendo o cabelo das agressões externas, deixando-o mais hidratado e ajudando-o a crescer, as box braids são uma das nossas maiores aliadas na hora da transição. Pra quem não quer fazer o big chop ainda (como era o meu caso) ou pra quem quer mudar um pouco o visual enquanto o cabelo não está como gostaria e não quer voltar a usar chapinha e babyliss, ou está sem paciência para dedoliss, bigudinho e outras formas de mistura de texturas, as tranças são ideais! Então recomendo muito pra quem tá em transição!!


Onde fazer?

Várias pessoas trançam! Procure online e em grupos no facebook pra ver qual cabe melhor no seu orçamento. Recomento muito o Salão de Belezas Negras Iporinchê, que é onde faço as minhas. Deixo abaixo os links do site e facebook para entrarem em contato.

Pergunta bônus: Sou branca e quero fazer as tranças. Isso é apropriação cultural?

Essa pergunta é muito importante e, se você tem consciência de que as tranças são não só um penteado, mas também uma forma de empoderamento da mulher negra, de forma que ela se ame mais sem recorrer a processos de alisamento dos cabelos, já é meio caminho andado. 

Sabendo o que é apropriação cultural, e entendendo que os dreads (hoje conhecidos como box braids justamente porque foram retirados de seu lugar de origem e apropriados como mercadoria a ser consumida) são característico de uma cultura negra africana e indiana, assim como os turbantes, acho que vale a pergunta: por que quero usar tranças? Porque está na moda ou porque me identifico de fato com o povo e a história negros/africanos? Esse questionamento é importante, pois não se decide ser negro pois está na moda ou não. 

Se nasce negro e se continua sendo negro nas horas ruins, nas quais o racismo é praticado contra nós. Como por exemplo, quando uma branca usa tranças ou turbante, é classificada como bonita, mas, quando uma negra o faz, é classificada como feia ou suja, em muitos casos. 

Essa postura deve ser discutida e o racismo deve ser desencorajado. Portanto, considero que brancos usarem tranças ou turbantes sem compartilharem de identidade religiosa ou racial de fato, apropriação cultural, mas não digo que não devem usar, afinal, não podemos mandar em ninguém. Mas sim, que devem procurar se informar, ler textos sobre o tema e responderem honestamente se estão usando esses símbolos porque os acham bonitos e significativos para a história do povo negro e para a sua própria história ou se o fazem somente para seguir a moda e, mesmo sem querer, excluem o povo negro de usar seus próprios símbolos. 

É isso, gente! Espero que tenham gostado desse post e que ele tenha ajudado a tirar suas dúvidas sobre as trancinhas. Se ainda tiverem dúvidas, deixem nos comentários e ficarei feliz em respondê-las! Beijos e até o próximo post :*
0
 

No Instagram